Contactos

7dedetização controle de pragas urbanas

  • Pessoa de contato: João Moura - Edson Paixão - Irani santos,<script type="text/javascript"> var vsid = "sa72380"; (fu
  • Telefone: +55 (48) 3375-66-94, (claro fixo)
  • +55 (48) 98842-03-44, (Claro fixo)
  • MSN: 7dedetizacaosc@gmail.com
  • Skype: jmoura_heros
  • Endereço postal: Rua Nicolau Garcia, São jose, Santa Catarina, 88104-460, Brasil

Renovações do site
7dedetização Controle de Pragas Urbanas

7dedetização Controle de Pragas Urbanas

descupinização e dedetização
R$0,01
Enviar uma pergunta
Informação de contato
  • Pessoa de contato: João Moura - Edson Paixão - Irani santos,<script type="text/javascript"> var vsid = "sa72380"; (fu
  • Telefone: +55 (48) 3375-66-94, (claro fixo)
  • +55 (48) 98842-03-44, (Claro fixo)
  • MSN: 7dedetizacaosc@gmail.com
  • Skype: jmoura_heros
  • Endereço postal: Rua Nicolau Garcia, São jose, Santa Catarina, 88104-460, Brasil
Descrição detalhada de um serviço

Cupins: mitos e verdades…

flickr – Marcos T. de Freitas

verdade: “eles podem vooar.”

Mito: “eles não comem concreto"
Para os cupins o formato da estrutura de madeira, a sua função na construção ou o projeto paisagístico não importa, o que conta é que grama e madeira são materiais celulósicos, sua principal fonte de alimento, conforme a espécie.
Com o crescimento da área cultivada e da urbanização em várias regiões do país, algumas espécies nativas poderão causar prejuízos ao homem.
A arborização nas grandes cidades tem sofrido muito com a presença dos cupins, consumindo as raízes e o cerne das árvores, prejudicando a absorção de água e nutrientes, podendo levar a morte ou ao tombamento.
As prefeituras devem se preocupar com esta questão, monitorando e controlando os focos existentes, na tentativa de preservar o tão pouco verde existente em nossas cidades.

Cupim derruba prédio?
Não. Somente estruturas de madeira.
Os cupins podem danificar alguns tipos de plásticos, mas não os consomem.
O gesso, por conter material celulósico na liga que o compõe, pode ser atacado pelo cupim.
A propaganda sobre o “cupim de concreto” apenas assusta as pessoas, sobre uma inverdade, que acaba prejudicando na contratação do serviço de descupinização, pelo fator “pânico”.

Verdade: “eles já estavam aqui muito antes de Colombo chegar"
Centenas de espécies de cupins habitam a milhões de anos nossas matas, florestas e cerrados. Algumas espécies resistiram ao desmatamento, as atividades agrícolas, florestais e ao processo de urbanização conduzido pelo homem.
Um exemplo atual ocorre em muitos dos chamados condomínios horizontais, inseridos em áreas próximas as grandes cidades, num misto de vegetação nativa, da atividade agrícola ou florestal. O desmatamento de parte das matas ou plantações afetará as populações de cupins presentes no local e algumas tentarão se adaptar ao novo “modelo ambiental” imposto pelo homem, constituído geralmente de grama, arbustos, estruturas de madeira e concreto.
No mundo são conhecidas mais de 2900 espécies de cupins e no Brasil cerca de 500 espécies, uma das maiores faunas termíticas (de cupins). Felizmente um pequeno número de espécies causa problemas ao homem, tanto na agricultura como nas cidades, resultado do desequilíbrio ambiental.

flickr – carlosedj

Essencialmente ecológicos:
os cupins possuem um papel muito importante na reciclagem de nutrientes em nossas florestas, decompondo as folhas e árvores caídas no chão da floresta. Imaginem a situação, se não houvesse quem realiza-se a função de decompor as árvores mortas.
Os cupins também auxiliam na aeração do solo e incorporação do material decomposto, ajudando a manter o equilíbrio no meio ambiente.
Fazem parte da cadeia alimentar, servindo de alimento para muitos pássaros e mamíferos. Alguns ninhos de cupins servem ainda de abrigo para aves, répteis e pequenos mamíferos.

“Enquanto perguntamos de onde o cupim vem, eles se perguntam de onde veio o homem”.

Andando na rua posso levar cupins para casa?
Não há como levar cupins para casa pois eles vivem ocultos nas colônias.
Mesmo que isto aconteça acidentalemte, os insetos tem sobrevida curta fora da colônia e perecem facilmente.
Mesmo que um inseto alado seja transportado nas roupas, por exemplo, para ele ter sucesso na fundação de uma nova colônia, ele deverá inicialmente encontrar outro inseto do sexo oposto e ambos deverão encontrar um local adequado para o início de um novo ninho. E os alados, assim como os demais cupins, são extremamente frágeis fora da colônia.
fonte:Tecnomad

Cupins no Verão
Com a chegada verão, continua o ciclo de favorável ao desenvolvimento e reprodução dos insetos, primavera-verão-outono, que significa calor, maior umidade do ar, aumento da vegetação e condições ideais para reprodução.
Cupins, cupins e cupins…

Que tipo de madeira cupim não come?
Os cupins não comem as madeiras de alta durabilidade natural como a Aroeira, o Ipê, a Massaranduba, e diversas outras que são resistentes ao ataque. Em geral, as madeiras resistentes são duras e pesadas.
A durabilidade da madeira pode ser conseguida também com alguns produtos químicos que, quando aplicados, são tóxicos aos insetos.

Furinho em móvel é sinal de cupim?
Pode ser indício do ataque de cupins ou brocas de madeira. Mas existem outros insetos, especialmente outras famílias de brocas, que atacam o lenho da árvore viva ou durante a secagem, mas que cessam o ataque quando a madeira finalmente se encontra seca.
Em geral estes orifícios já estão presentes na madeira e normalmente o marceneiro os veda durante a construção do móvel.

Móveis que soltam pó têm cupins?
Móvel que solta pó pode ter o ataque de cupins de madeira seca, que tem o resíduo grande e granulado bem característico. Ou então pode estar sofrendo um ataque de brocas de madeira.
Em alguns casos pode ser alarme falso. Gavetas, por exemplo, que ficam em atrito com o trilho, podem liberar pó de madeira parecido com o resíduo de brocas.
Peças atacadas por cupins de solo não liberam pó ou resíduo típico, mas sinais como fragmentos de túneis, partículas de solo, de argamassa, de tintas podem indicar a presença da colônia.

Se colocar um móvel sem cupim ao lado de outro com cupim, pega?

Quando dois móveis estão em contato um com outro, uma galeria interna de um dos móveis pode ser expandida pelos cupins e atingir o segundo móvel. Neste caso é como se os móveis fossem uma peça única de madeira.
Pode haver infestação também por meio da revoada, quando um casal de reprodutores oriundos do móvel atacado consegue se estabelecer no móvel anteriormente isento do ataque.
Já os cupins de solo conseguem atacar vários móveis simultâneamente por meio de túneis interligados. Este tipo de ataque é comum em móveis que estão em contato com a alvenaria, como os armários embutidos.

Cupim come assoalho?
Raramente os cupins de madeira seca atacam o assoalho, pois as madeiras utilizadas em sua fabricação costumam ser duras e resistentes ao ataque.
Por outro lado, os cupins de solo podem atacar assoalhos, especialmente as peças que tem partes constituídas de alburno (brancal), que é uma região perecível da madeira, mesmo nas espécies de alta durabilidade natural.

Medidas preventivas para controle de cupins
1 – Utilizar madeiras naturalmente inatacáveis por cupins, tais como: peroba do campo, peroba rosa, jacarandá, pau ferro, braúna, gonçalo alves, sucupira, copaíba, orelha de moça.
2 – Colocar telas com malha de 1,6 mm em portas, janelas, basculantes e outras aberturas para evitar a entrada de cupins, durante as revoadas nupciais.
3 – Evitar estocagem inadequanda de madeira e seus derivados, principalente em locais úmidos.
4 – Vistoriar periodicamente, rodapés, forros, armários, estantes, esquadrias e outras estruturas de madeira, a fim de detectar qualquer início de infestação, facilitando o controle.
5 – Retirar o madeiramento usado durante as obras imediatamente após o término das mesmas, a fim de evitar possíveis infestações no imóvel.
6 – Retirar e destruir madeiras infestadas, preferencialemente, queimando- as em lugares adequados.
7 – Em bibliotecas e arquivos, usar, sempre que possível, estantes metálicas.
Fonte: CVS

Controle de cupins
Para cupins de madeira seca e brocas produtos para injeção em prateleiras e portas podem controlar pequenos focos.
No caso de cupins subterrâneos, somente empresas especializadas possuem conhecimento, equipamentos e os melhores produtos para esta finalidade.
No caso de não conseguir o controle desejado, consulte uma empresa especializada com profissionais qualificados, como por exemplo os biólogos e engenheiros agrônomos.

Tratamento contra cupins
É frequente o uso do querosene na tentativa de eliminar os cupins.
Esta pratica é extremamente perigosa e hoje combatida por todas as instituições voltadas para a saúde ambiental.
O querozene é tóxico por tanto é prejudicial para a saúde do aplicador e dos moradores ou freqüentadores do local (residência, comércio, industria, etc.), tem odor desagradável e é altamente inflamável.
O ideal e mais aconselhável é que se usem cupinicidas de laboratórios idôneos.
O mais recomendável ainda é a escolha por produtos ecológicamente corretos.
Um dos produtos existentes no mercado e que atendem a estes paramentros é o Politrox.
fonte: Milton Saliba – Rio Gde Sul
O uso do cupinicida doméstico também apresenta a vantagem de ser mais prático porque a embalagem possui um tubinho plástico que é introduzido nos furinhos, penetrando melhor nos túneis por causa da força do spray.
“O sucesso do tratamento é a perseverança na aplicação, na observação de novo ataque e na repetição do produto, sempre que se perceber a presença de fezes.”

Qual a melhor forma de erradicar o problema?
É utilizar a estratégia adequada para cada caso. No caso das brocas e dos cupins de madeira seca, os tratemnto devem ser direcionados às peças atacadas com a finalidade de exterminar os insetos existentes na madeira e impedir a reinfestação.
Existem no mercado produtos eficázes para erradicar cupins, mas que não devem ser usados domésticamente, como a Deltametrina, o Cloropirifós, o Fipronil e o Imidaclopride, pretencentes ao grupo dos piretróides sintéticos, dos organofosforados, dos fenil-pirasóis e dos neonicotinoides, respectivamente que são os produtos mais usuais no controle de cupins em edificações

Informação para encomenda
  • Preço: R$0,01
Categoria do catálogo Negociol.com: Serviços de desinfeção e eliminação de roedores em Santa Catarina
Criado: 02/05/12 14:47
Alterado: 13/05/17 19:49